novidades e outras coisas

Posts tagged ‘partido comunista português’

a bola de ouro é mesmo o que merecemos

El Presidente de los Consejos de Estado y de Ministros, Raúl Castro Ruz, asistió en esta ciudad a la ceremonia de beatificación de Fray José Olallo Valdés, Hermano de la Orden Hospitalaria San Juan de Dios (in Granma)

“Jamais deixaremos em paz a Igreja Ortodoxa Russa até que canonize Estaline”, sublinhou o dirigente comunista Serguei Malenkevitch (in DaRussia)

“(…) a sua teoria revolucionária, materialista, dialéctica criativa, contrária tanto à dogmatização e cristalização como à revisão de princípios
essenciais, teoria que irrompe da vida e à vida tem de dar resposta, com princípios orgânicos de uma única orientação geral, com uma única direcção central, e de uma profunda democracia (…) (in Jerónimo de Sousa “discurso de abertura XVIII Congresso“)
 

Em cada país há que “dar resposta” à vida e ao jeito que melhor convém: um presidente assiste à cerimónia de beatificação, um dirigente faz campanha por uma canonização e assim por diante. Ainda há porque se espantar por estas liturgias onde se acendem luzes ao fundo de túneis, apontam-se os dedos e põem-se aos bois os nomes das calamidades sociais e seus responsáveis, pregam-se as normas da boa conduta, condenam-se os desvios e os desviados, os pecados e os pecadores, o demónio e seus seguidores?

Até se podia dizer que num país atrasado, com formação deficiente e em crise económica prolongada para durar sem fim à vista, há sempre lugar para os cultos messiânicos e coisas assim. Nem será de espantar que numa época de trabalho precário e mal-pago, aqueles que ainda tenham alguma segurança laboral (assente na legislação) e algumas regalias, ouçam com simpatia estes coros e movimentações que podem atrasar as mudanças que não se desejam por mais alguns anos, talvez até depois de chegada a idade da reforma.

O problema é que no “país moderno”, com formação “à Magalhães”, onde os casos de sucesso duma década, duas décadas atrás se vão esvaziando até só restarem custos, perdas, danos e tempo perdido, também reproduz um esquema (alternativo, é certo) da mesma mentalidade, mas na sua versão tele-evangelista.

Sinais dos tempos: quando já não se acredita que a salvação venha “de dentro”, procura-se lá fora. Valha-nos Obama, que nem a Comunidade Europeia parece entusiasmar mais ninguém!

Ah, e que alegria tão grande ter o Cristiano ganho a bola d’ouro!

QG001316

 

afinal, em que ficamos?

(…) ambas as candidaturas não disfarçam o seu vínculo a um projecto de dominação no plano económico, ideológico e militar do mundo. Para o PCP a eleição de Barack Obama como presidente dos EUA está longe de corresponder às expectativas que a gigantesca campanha mediática mundial procurou criar para construir a ilusão de uma mudança e de uma viragem na política dos EUA e do seu papel na esfera internacional (do gabinete de imprensa do PCP in Avante)

Guennadi Ziuganov [presidente do Partido comunista da Federação Russa] sublinhou que essa filosofia [leninista] influi na política de muitos Estados e poderá revelar-se na acção da nova administração norte-americana.
“Obama é um homem de origens simples, os seus discursos são de carácter socialista pelo seu espírito e conteúdo. Ele é mais do que um democrata, é um socialista de esquerda”, acrescentou
(in Da Russia)

obama

motivo de júbilo?

“Muito pelo contrário!” dizem, e não é que têm razão?! O que pode resultar da conjugação de esforços do Império e do narcogoverno colombiano (ou “governo neo-fascista de Uribe”)? A  “libertação de três mercenários estado-unidenses, 11 polícias & militares e um membro da classe dominante colombiana” (in resistir.info hoje), pois evidentemente. Para piorar as coisas, os fascistas sionistas também terão ajudado.

Também preocupante é a postura do Comandante Chavez: não é que ele tem o desplante de também se alegrar com a notícia?  Si yo fuera guerrillero no secuestraría a nadie, y dije que deberían hacer un esfuerzo por la paz”

Felizmente, o “Povo colombiano poderá continuar a contar com a solidariedade dos comunistas portugueses na sua luta contra a opressão e exploração, pela justiça social, pela democracia e soberania nacional“.

Entretanto, a “classe dominante” aproveita para viajar. E fica uma dúvida: “Merece algum de nós passar 2323 dias preso, no mato e acorrentado, só por ser democrata ?” Depois de ler resistir.info suspeito que haja políticos que diriam que sim”.

o ovo parlamentar e o partido-galinha

Curiosa “esta persistência em manter-se nos cargos para os quais foi eleita apesar da existência de um compromisso escrito que levaria à sua substituição que está no cerne da guerra com o PCP e que conduziu, agora, à expulsão(…)”.

A deputada eleita pelo Povo tem um prazo de validade que o Partido, melhor que ninguém, conhece. A Constituição o quê?! Não interessa, o que vale são os “compromissos escritos” perante o Partido. (mais…)

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: