novidades e outras coisas

Posts tagged ‘mar’

tudo à molhada

Pode ser que por não entender nada de nada sobre quase tudo em geral, o erro seja meu. Porém, reconheço que isto de construir encima da linha do mar, num local tão afamado como a foz do Douro (marés-vivas, cheias, naufrágios…), ainda por cima num local que se chama “molhes” só poderia dar no que deu: meter àgua.

 

Fui à Wikipédia buscar esta definição de “molhe”: 

Um molhe é uma obra marítima de engenharia hidráulica que consiste numa estrutura costeira semelhante a um pontão, ou estrutura alongada que é introduzida nos mares ou oceanos, apoiada no leito submarino pelo peso próprio das pedras ou dos blocos de concretos especiais (tetrápodes ou outros), emergindo da superfície aquática. É, portanto uma longa e estreita estrutura que se estende em direção ao mar, mas não deve ser confundido com os píeres.

Necessariamente uma ponta do molhe se situa no mar e a outra ponta do molhe em terra. Se as duas pontas da estrutura forem no mar trata-se de um quebra-mar, e se as duas pontas forem na terra, trata-se de um dique.

Claro, arquitectos, engenheiros, e tantos outros decidiram que se ali ficava bem um restaurante, uma galeria, etc e tal, é porque fica mesmo bem. Entretanto, gastam-se uns dinheiritos, uns dizem que a situação é excepcional, outros que estão surpreendidos, outros ainda prometem acionar garantias. Moral da história: a culpa é do mar.

Anúncios

deus os acuda!

País de marinheiros, assim se gostam de imaginar. E terá havido governo, nos últimos 30 anos que não se tenha cansado de lembrar a vocação marítima, enchido a boca com os “oceanos”? Os mais estudiosos até afirmam que há uma coisa assim chamada ZEE,  na” qual têm prerrogativas na utilização dos recursos, tanto vivos como não-vivos, e responsabilidade na sua gestão”.

Porém, reza a seguinte história (há muito, muito tempo atrás…) que vinham a entrar na barra e o motor avariou. Pediram socorro às 23,20 horas e, até à meia-noite, ninguém lhes respondeu. O salva-vidas só chegou à 1,10 horas”  Imprudência de quem anda pelo mar a altas horas da noite, pois não sabem eles que o mar é traiçoeiro e a noite má-conselheira? (mais…)

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: