novidades e outras coisas

Posts tagged ‘imprensa’

O Presidente, a Probidade e a liberdadezinha

Há países com sorte.
 
Países onde o Presidente dá consultas de apoio e aconselhamento para problemas de fôro interno, imagino que familiares, gástricos e psicológicos, não sei: “O Presidente […] recebe todos os dias enviados de Chefes de Estado estrangeiros que (…) lhe pedem apoio e conselhos para resolverem os seus problemas internos”.
 
Sua fama, prestígio e competência leva-o a correr mundo para ensinar a receita de paz e estabilidade política (“apesar das diferenças”…mas este “porém” eu não entendi), como quando se deslocou à “(…) histórica cimeira de Áquila(*) onde o nosso Presidente apontou claramente quais devem ser as medidas a tomar para que o mundo viva em paz e haja estabilidade política, apesar das diferenças”.
 
Agora o que entendi, e não posso concordar, é que haja gente malvada que o ataquem, insultem e atentem: “Porque atacar o Presidente da República é atacar todos os angolanos. Insultá-lo e atentar contra a sua honra, é o mesmo que insultar e desonrar todos os angolanos. O mais alto magistrado da Nação representa-nos a todos, mesmo os que são empregados da Open Society, a organização que mais se destaca na guerra contra a honra da pátria e dos seus dirigentes”. (esta e as anteriores citações in Editorial do Jornal de Angola, assinado por José Ribeiro…mas o link à Open Society é meu).
 
Ora, fiquei a pensar que devia até haver leis contra semelhantes desacatos, mas o bom do citado José esclareceu-me em outro Editorial o seguinte: “O nosso país tem em vigor a Lei da Probidade.(…) Existem profissionais – incluindo no jornalismo – que se arrogam de fazer render deslealdades e desonras, a troco de nada” !! E só posso concordar que fazer render seja o que for a troco de nada é um absurdo lógico e quem disso se arroga não é boa gente.
Anúncios

a entidade

"muito assustador que o Poder conviva mal com a liberdade de informação " (M.M.G.)

"muito assustador que o Poder conviva mal com a liberdade de informação " (M.M.G.)

in Portugal dos Pequeninos:

Como é seu dever, a ERC pronunciar-se-á em tempo devido sobre essas queixas, apreciando as questões nelas colocadas  (do comunicado da Entidade Reguladora para a Comunicação)

O comunicado da ERC que recebi há bocado e transcrevo para além de ser inédito só pode ser entendido como uma forma de pressão e isso é muito grave quando vem do órgão que pretende regular a actividade da comunicação social em Portugal  (comentário de Manuela Moura Guedes ao citado comunicado)

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: