novidades e outras coisas

Posts tagged ‘genocídio’

a propósito de nada

Porque me entusiasmo tanto com trivialidades genéticas como as do post anterior?! Será tão difícil entender?

Se bem que os horrores da IIª Guerra Mundial sejam um dos factores mais importantes para a construção europeia que culminou na Comunidade, o tempo trata de apagar da memória o contexto e a narrativa como estas que o El País recorda. E os genocídios, massacres, etc, organizados por estados criminosos ou “espontâneos” e populares, prosseguiram implacavelmente por todo o sec.XX e prosseguem ao longo do sec.XXI. O distraído cidadão pergunta-se hoje, como há 60 anos: “como foi isso possível?”. E estará a pensar no Ruanda ou na ex-Yuguslávia de há 15 anos atrás, na Coreia do Norte de hoje, nas prisões clandestinas e na tortura oficial que o governo americano criou depois de Setembro de 2001. Mas o distraído cidadão, no Ruanda ou na Yuguslávia, nos Estados Unidos ou em Portugal, foi algumas vezes o actor de massacres, um membro da opinião pública favorável às perseguições e às leis de excepção.

Os monstros, como já se sabe desde sempre, estão em nós. Mas quando o vemos no Outro, o jogo do gato e do rato começa.

 

Anúncios

nulidades

 A Sculpture of Love and Anguish by Kenneth Treister

A Sculpture of Love and Anguish by Kenneth Treister

Que um fulano indiciado por genocídio e outras barbaridades se passeie publica e notoriamente por diversos países que pertencem à mesma organização que lançou o mandato de captura internacional, diz muito a respeito desses mesmos países e da organização a que pertencem.

Ao menos, o presidente dessa organização podia evitar estar presente na mesma altura, no mesmo país e no mesmo evento que o alegado genocida e contumaz.

Claro, o mundo é como é e os exemplos vêm de onde menos se espera…

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: