novidades e outras coisas

Posts tagged ‘arribas do douro’

Douramente

amendoeira

Ao amanhecerem flores exuberantes e olorosas em dias de azul em pleno Inverno, seremos tão ingénuos para acreditar na promessa de Primavera? Os mais pragmáticos cantarão loas ao milagre da natureza, fruto do esforço humano.

Estas são terras semeadas de equívocos: ao viajante que palmilhe as encostas pedregosas não escapará o jeito de sedução com que as montanhas travam a marcha do rio até ao mar.

O Douro é rio de variados Douros, tão diferentes entre si como a noite para o dia. Todavia, não é o rio, mas são as margens que se contorcem: por onde passe, elas estreitam-no na ilusão de o conter.

Ler mais em Imago Mundi

Anúncios

ah, se o meu país tivesse um bocadinho que fosse disto!…

 

Gravuras do Côa

Imagine-se um país com uma região famosa como o Alto-Douro. Ou com um património arqueológico único como o Vale do Côa. Ou, vá lá, com um parque natural tão notável como o das Arribas do Douro.

Imagine-se, agora, que esse hipotético país tivesse essas 3 “coisas” (região famosa, património arqueológico e parque natural notável) ligadas por estrada (de ponta-a-ponta) numa extensão de 200 quilómetros. Que pudessem ser feitos de barco, também. E/ou de combóio.   Agora, tente-se imaginar que a 100 km dessa terra de fantasia do hipotético país, existisse uma cidade com o património e um aeroporto como, sei lá, o Porto tem. Com ligação àquelas 3 “coisas” por estrada, rio, caminho de ferro. Helicóptero para os mais abonados. Ou E avioneta.

Dando largas à imaginação, imagine-se ainda do lado oposto, à distância duns 70 km, uma outra cidade com o património e aeroporto como tem…vejamos…como…como tem Salamanca, por exemplo! Também ligada às tais 3 coisas por combóio e estrada.

Arribas do Douro

   Se um país assim existisse, ah…se um país assim existisse!…deveria ser um país bom para viver, trabalhar e gozar férias.

 

Alto-Douro

 

 

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: