novidades e outras coisas

Se o Lobo Mau é uma realidade, à Lua o deve. Por oposição, o canto do galo e o nascer do Sol dissipam as trevas e afastam demónios e quejandos.

O que diz muito ou muito pouco sobre a atração da Lua nos pares apaixonados e em todos os vagamundos.

Se a Lua põe os lobos a uivar na serra, o que não fará ao coração selvagem que se descobre preso a uma vida acomodada? "E lá fora o luar, como a esperança que não tenho, é invisível para mim." (Álvaro de Campos in A Noite Terrível) retirado de Imago Mundi (clicar na foto para ver mais)

Mitos, contos e a psicanálise quase não falam de outra coisa, alguma poesia também. Porque, claro, há uma tendência muito grande para esquecer que  all that is now/ all that is gone/ all that’s to come/ and everything under the sun is in tune/ but the sun is eclipsed by the moon. (Pink Floyd in Eclipse)

Pink Floyd – Eclipse (clicar no texto ao lado para ver/ouvir video)

Porém, na Lua a cantiga será outra.

Mas, o que gostaria mesmo de ouvir contar serão as lendas, mitos e versos que os selenitas contam às crianças e às bem-amadas sobre o planeta azul que gira à volta da Lua.

Anúncios

Comentários a: "the dark side of the earth" (3)

  1. Hell yes, i want write something taste this on the contrary didnt have time, may i repost this the dark side of the earth « Novo Mundo said:
  2. Bellissima…
    in effetti la magia della luna non ha uguali….
    lei muove le maree… il mare le risponde… la terra trema… i lupi ululano…
    “ed io passo la notte sveglia senza riuscire ad addormentarmi”
    La bella Selene, venerata dagli antichi -Pepe!
    E l’uomo si dovrebbe sentire così piccolo al suo cospetto… non trovi?
    Un grande grande abbraccio in serenità e l’augurio di una bellissima estate….
    .-)claudine

  3. Na verdade, Claudine, nas noites de Lua Cheia sinto-me maior…mas isso sou eu, espécie de bicho-do-mato a quem a Lua revela tanta e tanta coisa que, de outro modo, só em sonhos me atreveria saber.

    Os meus antepassados em Altamira, Lascaux e outros sítios, deviam ir para as cavernas nas noites sem Lua pintar o que aquela lhes despertara noites antes.
    Já os meus antepassados em Foz Côa, devia de ser nas noites de Lua Cheia que gravavam na pedra os seus desejos e sonhos dum mundo de abundância.

    Nos dias de hoje (melhor dizendo, noites), temos a televisão e noites bem iluminadas pela luz electrica, e a Lua passa a ser um simples adereço.
    tenha um bom fim-de-semana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: