novidades e outras coisas

pandemia

É fácil ser futurólogo no dia seguinte aos acontecimentos, assim como é mais seguro prever que as mudanças resultem pior do que o previsto.

Mas sempre é um ponto a favor do argumento da universalidade dos Direitos do Homem quando as pessoas saem à rua (depois da Tunísia, do Egipto, do Irão, do Bahrain, da Argélia, do Yemen…) para exigir aquilo que, para um natural da Comunidade Europeia, é algo de essencial à vida social. Direitos que muitos países regimes entendem não serem nem universais, nem essenciais.

Nestas alturas, o que se puder fazer para ajudar quem arrisque a vida para ter, pelo menos, o direito a escolher o governo do seu país, tem de ser feito. Ou, então, façam como este senhor que defende o amigo porque o conhece bem. Mas depois, pelo menos não digam “bem avisei!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: