novidades e outras coisas

(…) somos contra a ideia de roubar a capacidade de investimento ao país para concentrar nos três A, os três Abortos: o Caia-Poceirão [Alta Velocidade], o Novo Aeroporto de Lisboa e a Terceira Travessia [do Tejo].

(…) Este Governo tem uma vantagem incrível – que é uma desgraça para o país – que é o apoio do PSD e do CDS ao corte nas bases do aparelho de Estado para manter os clubes de cortesãos no Terreiro do Paço, e para manter o esbulho do país (em relação ao investimento público), para a deslocação das verbas da linha Porto-Vigo, e a deslocação de todos esses investimentos para o Caia-Poceirão, Novo Aeroporto de Lisboa e Terceira Travessia tem o apoio do Bloco de Esquerda e do PCP. (…)

Na Galiza toda a gente fala de Galiza e Norte de Portugal como uma euro-região, e aqui no Norte de Portugal ninguém sabe que somos uma euro-região. Nós não sabemos, ninguém sabe isto. Os galegos sabem, mas aqui não; os galegos têm um governo regional, nós não temos absolutamente nada. Nós temos perto de 100 Câmaras Municipais no Norte de Portugal, mas não temos nenhuma consciência de que a nível europeu já somos uma euro-região.

(…) em vez de perceberem que é preciso cortar na administração central, que é a que gasta o dinheiro, querem cortar nos órgãos que têm o contacto direto com os cidadãos (…). Em vez de cortarem lá em cima querem cortar cá em baixo. Em vez de descentralizarem para reduzir os custos, não, querem centralizar para reduzir os custos. Isto é um erro completo, porque não só não reduzem os custos como impedem o desenvolvimento.

(Pedro Batista in Novas da Galiza via NGL)

Anúncios

Comentários a: "Os três A, o Norte e a Euro-Região" (2)

  1. Sou de Lisboa, mas adoptei o Porto como minha cidade de há 30 anos para cá e doi-me ver esta região sempre preterida em tudo. temos a melhor universidade, a melhor arquitectura, os monumentos mais antigos, a História mais rica e determinante, pessoas culturalmente superiores, povo interveniente…mas esbarramos constantemente contra a macrocefalia da capital, onde tudo acontece. Uma vez disseram-me que eu era a lisboeta mais nortenha que conheciam. Sou mesmo.
    Isto é roubo, pura expoliação duma região linda – Douro, Minho, Galiza – que já devia ter batido o pé com mais força contra o desvio das verbas e das obras para o sul.

    Fica aqui o meu aplauso ao teu post.

    Bjo

    • Obrigado, Virgínia. Também sou dos que pensam que “isto” não é uma guerra Lisboa-Porto, Norte-Sul, etc, mas um modo de administrar a “coisa pública” que concentra decisões e repartições, com toda a deformação do país que isso acarreta..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: