novidades e outras coisas

Uma coisa boa nas sociedades democráticas é a existência da imprensa livre. Na verdade, uma sem a outra não existe. É o caso de Cuba, certamente.

a santíssima trindade

a santíssima trindade

Depois de lido  lacónico comunicado oficial sobre uma tranquila remodelação de ministros, segue-se este comentário venenoso num órgão de comunicação social:  La razón era otra. La miel del poder por el cual no conocieron sacrificio alguno, despertó en ellos ambiciones que los condujeron a un papel indigno. El enemigo externo se llenó de ilusiones con ellos. (in Granma)

O mel do poder não é para todos, claro, só para quem “conheceu” sacrifícios. Razão porque depois fica difícil larga-lo. Mas daí ao mel “despertar ambições que conduzem a papéis indignos” é que não pode ficar sem explicações. Principalmente quando se chega ao extremo de “encher de ilusões o inimigo externo” (porque o “interno” não foi em cantigas, digo eu)*.

Isto é assunto para abalar a credibilidade do governo anterior. Quiçá do próprio regime. Imagino a polémica interna que estas palavras irão causar: o desmentido veemente do governo, a reacção dos acusados nos media e nos tribunais, o aprofundar do sentido das “ambições”, “indignidades” e “ilusões”  por parte do próprio acusador. Afinal, os visados estavam no governo há uns pares de aninhos…

* pero a mí me parece puro juego de “gallinita ciega” 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: