novidades e outras coisas

barros basto (1887-1961)

 Para alguns, a memória ainda é viva e a injustiça sempre presente. Para os restantes é uma interpelação, uma oportunidade de tomarem conhecimento…e assim fazerem justiça ao seu nome, carreira e honra. (aqui)

“(…) E são estes os indícios que hão-de inutilizar um capitão do Exército com uma já longa folha de serviço exemplar? Entendo que não e que são horas de terminar esta miséria. Nestes termos e por estes fundamentos, em meu parecer se assim for entendido, deve o processo ser mandado arquivar.” (o juiz auditor do Tribunal Militar Alfredo A. Fonseca Bordalo, a 8 de Março de 1937, citação retirada de Ben-Rosh, Biografia do capitão Barros Basto, O apóstolo dos Marranos autoria de Elvira Azevedo Mea e Inácio Steinhardt ed.Afrontamento 1997)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: